quinta-feira, 17 de maio de 2012

Minha história - Parte 1



Eu era tímida, minha voz era tão baixinha que quando eu conversava com os outros geralmente tinha que repetir as coisas que eu falava, sozinha, t
riste, triste,triste...
Em casa era o xodó da minha família, filha caçula, a atenção era minha. 
Fora de casa, eu não era ninguém.
Eu tinha vergonha de conversar com outros e isso feria o meu coração.
Eu queria ser "alegre" como as outras meninas pareciam ser, queria ter a liberdade de conversar do mesmo jeito que eu fazia quando estava em família.
Vendo os grupinhos na escola eu quis me enturmar com os “populares”.
Criei uma Camila que ninguém conhecia (nem eu).
Olhava aquelas meninas que chamavam atenção e tomei como “meta” ser como elas eram.

Mudei tudo.
Passei a falar como elas, me vestir como elas, me maquiar como elas e um dia... Ser uma delas.
Eu entrei para o grupinho.
No começo me senti realizada.
O colégio inteiro me conhecia...

Nossas reuniõezinhas sempre eram fúteis...
 Reclamar da vida (até hoje não entendo o motivo que leva os adolescentes a reclamarem da vida que se resume em: ir pra escola), falar sobre os garotos e fazer piada com as outras pessoas.
Eu também agüentei muitas piadinhas... Mas ficava calada, queria ser aceita.
Queria continuar naquele mundinho e fingir que problemas não existiam.

Por participar desses julgamentos da beleza alheia comecei a me sentir mal...
Perto das outras meninas eu nunca deixava isso aparecer, sempre impecável e aparentemente feliz.
Comecei a ver defeitos em mim.
Meu cabelo nunca está bom, feia, gorda...
Os complexos tomaram conta de mim.
Toda aquela timidez que me sufocava veio à tona novamente.
Mas dessa vez eu tinha que ser mais forte para que os outros não percebessem.

Eu queria estar dentro dos padrões exigidos pela moda.
Ser bonita, ser magra...
E o resto? Ah isso não me importava!


Continua...

1 comentários:

Thabita Aroeira Araujo disse...

Lindo post, meu bem!
Eu me lembro disso.
Sempre vi o brilho nos seus olhos.
Nunca entendi por que você era diferente.
Hoje eu sei.
Me desculpe não ter estado lá, presente e de perto pra ajudar.
Hoje te amo, você sabe. Principalmente no Senhor.
Saudades de você.
Você é muito mais forte do que imagina.
O fato de se expor e aceitar conhecer mais de si mesma já é um enorme avanço.
Estou com você, pro que der e vier.
God bless you...
<3

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!! Que Deus te abençoe.

© 2011 Camila Vilela, AllRightsReserved.