terça-feira, 29 de junho de 2010

Quando não se trata de fé


Você fez algo errado, chora por causa disso, se desculpa, pensa em mudanças que precisa inserir em sua vida e então segue enfrente. Essa é a atitude natural para alguém que vive pela fé, mas existe algo nas entrelinhas o qual às vezes deixamos passar despercebido. 

O problema que te levou a cometer aquele erro ainda existe. O erro por si só foi apenas uma conseqüência daquele grande problema, o qual freqüentemente é ignorado por completo devido à sua invisibilidade aos olhos humanos. Só Deus consegue enxergá-lo. 

As pessoas lidam com esse problema enchendo as suas mentes com distrações para que não precisem enfrentá-lo. Mas ele não vai embora, na verdade, quanto mais tempo ele se aloja, maior ele fica. 

Olhar para dentro de nós e ponderar no porque de agirmos do jeito que agimos pode ser a coisa mais assustadora a se fazer. Eis aí a razão pela qual muitos preferem evitar tudo isto e apenas lidar com as conseqüências exteriores. 

Penso que se eu pudesse ilustrar este lugar dentro de nós, ele poderia ser facilmente comparado à uma caverna escura, quanto mais longe você entra, mas escuro fica. E por quê? Porque existem coisas a nosso respeito que são vergonhosas, humilhantes e as vezes até asquerosas. Tais coisas estão em nossa natureza humana, elas se acumulam com aquilo que passamos ao crescermos, coisas que presenciamos que nos chocaram e outras que nos traumatizaram de alguma forma. Nós levamos conosco todas estas coisas todo dia, cada minuto e a cada segundo. 

Então é inútil lidar com o que você fez. É inútil esquecer sobre isso e seguir enfrente pensando que você vai mudar por ter aprendido a lição. O único jeito de você mudar realmente é entrando naquela caverna e lidar com a raiz do seu problema. A fé não pode te ajudar aqui – isso é algo que você tem que fazer senão você permanecerá no mesmo ciclo. As vezes para cima, outras para baixo. Dias bons, dias ruins. Tudo indo bem para você, tudo indo mal para você. 

Pare e reflita no porque. Então lide com isso. Não se deixe seguir enfrente até estar certa de haver resolvido estes problemas interiores escondidos. Deus pode ajudar. Mas Ele não fará isso por você. Não há lugar para amigos nesse processo. Você está sozinha nessa e esse é o único jeito de resolver isto de vez. 

Deus nos ensinou a nos converter dos nossos maus caminhos. Se converter significa mudar inteiramente, não apenas mudar para fazer isso ou aquilo. Se converta mudando quem você é por dentro. 

Cristiane Cardoso

2 comentários:

Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ Dielly Fontes disse...

Olá querida...tudo bem com a senhora....
parabéns pelo blog está lindo e além do mais com textos maravilhosos e edificantes...
conhça o meu tbm tá.....oh já sou sua amiga, já estou seguindo esse blog....
bjinhosss....
acesse :http://diellyfontes.blogspot.com/

Genilda Silva disse...

Existe um provérbio judeu que diz:"Quando sabemos que um pecado foi perdoado? Quando não o cometemos mais."
Algumas pessoas convivem com um pecado frequente, pedem perdão, fazem votos à Deus que não tornarão a cometê-lo até que chega a próxima oportunidade e lá estão elas de novo tristes com o que fizeram. Foi mesmo arrependimento, ou apenas remorso?
Quem se arrepende, não persiste no erro, quem sente apenas remorso, mais cedo ou mais tarde volta ao mesmo lugar: na caverna escura.

http://princesas-de-deus.blogspot.com/

Postar um comentário

Obrigada por comentar!!! Que Deus te abençoe.

© 2011 Camila Vilela, AllRightsReserved.